post

post cover

Pilão no Feminino

Pilão no Feminino, assim se chama um dos painéis do Fórum Pilão Networking 2016

Sabiam que em 1977, há 39 anos, foi o primeiro ano em que entraram Meninas para o Pilão?

Sabiam que em 1977 entraram no total 37 alunas para o Propedêutico das quais 18 para Contabilidade e Administração e 19 para Engenharia?
Nesse mesmo ano a única aluna que entrou para o Propedêutico de Engenharia de Maquinas saiu decorridos 37 dias.

Sabiam que no total, entre actuais e antigas há 432 alunas?

E mais um pouco de números…

Do total de Meninas entradas no Pilão desde 1977, 335 frequentaram os Cursos Superiores.
Destas 335, 93 vieram do Instituto de Odivelas.

As restantes 97 incluem as alunas actuais e todas as que entraram e frequentaram o secundário.

Após um interregno de cerca de 6 anos as Meninas voltaram ao Pilão agora só para o ensino secundário.
Este ano lectivo entraram 23 alunas que representam cerca de 25% do número total de alunos admitidos.

Ao longo destes 39 anos onde andam todas estas “Piloas”?

O que trouxeram todas estas Meninas ao Pilão?
Como foram e têm sido recebidas no seio do Instituto?
Como foram e são vistas pela comunidade Pilónica?
Que percursos profissionais seguiram e como se inseriram na vida activa?
Quem são no fundo as “Piloas”?

Estas algumas das questões sobre as quais queremos conversar e a assistência fará o resto.

O Painel é constituído por:

Susana Valdez Lemos (19861137) – Moderadora
Amélia Folques (19831035)
Elsa Martins Magro (19871013)
Daniela Marque (20140422)
Constantino Teixeira (19690290)

Na primeira fila da assistência estarão outras Piloas e Pilões que também irão ajudar à conversa.

Contamos contigo para animar a discussão

1 Comment

  • avatar image
    Reply Ernani Balsa, 01/11/2016

    Bem hajam por mais esta iniciativa dentro da meritória e arrojada iniciativa maior que é o Fórum 2016 – Pilão NetWorking!…

    Na minha perspectiva de Pilão, de uma geração que nem sonhava com Meninas no nosso seio e tendo eu agora o privilégio, sim, porque é mesmo um privilégio, de poder contactar e conviver com Pilões de todas as gerações ainda vivos, torna-se ainda um privilégio maior, poder conhecer uma parte significativa de Piloas e poder testemunhar que são muitas e boas, entenda-se este “boas” no mais nobre sentido da palavra, embora o outro possa também ser aplicado, passe o seu sentido mais brejeiro… e até mesmo, porque não reconhecê-lo, machista!… Mas é a vida!…

    Este painel “Pilão no Feminino” era algo que urgia realizar! Suponho que ninguém duvida que as meninas trouxeram uma nova vida ao Pilão. Na sua primeira fase, uma brisa de novos horizontes, com a presença de já quase mulheres feitas, que quebraram regras e tabus, antes assumidos como quase intransponíveis… Afinal era possível ser-se Pilão e ter outro género, a condição feminina, no fundo a outra metade da nossa condição de pessoas. Na presente fase, as mulheres-crianças que nos chegam todos os anos, e agora já também no regime de internato, são a ordem natural da evolução da espécie, esta, uma espécie muito especial, a de Pilões, que são aqueles que, mesmo sem ainda o saberem na sua plenitude, já pressentem a ambição de se tornarem homens e mulheres úteis à Pátria!…

    Era por demais urgente e necessário conhecer o sentir destas Piloas, todas elas, da sua experiência numa casa que foi feita para homens, comandada por homens e assumidamente masculina… Isso foi chão que já deu uvas e pegando na analogia, hoje as vindimas são muito mais produtivas e viçosas, e permitem uma maior integração de todos e todas na sociedade que depois irão enfrentar.

    No que respeita às Piloas da primeira leva, importa conhecer o que as terá motivado, como sobreviveram ao período de adaptação, como se sentiram quando saíram com um canudo nas mãos depois de terem vivido num “mundo novo” e desconhecido para elas e de como se integraram na vida activa, no mercado de trabalho e de como venceram e até onde já chegaram… Mas importa, acima de tudo, auscultar-lhes o que é para elas, mulheres, serem Piloas hoje em dia? O que pensam? O que ainda anseiam e sonham? E o que poderão fazer para que o nosso “Querer é Poder” assuma um verdadeiro significado e se materialize em vitórias, em progresso e felicidade para todos…

    Bem hajam pois aqueles que desenvolveram esta ideia e que a vêem agora realizada!

    Obrigado Piloas!…

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com